Baipassar: não baipasse para não ser baipassado. Um novo verbo em português?

Em 2007, o ex-Presidente da Câmara dos Deputados questiona piloto de avião que foi dar depoimento em uma CPI: “[Vossa Senhoria] sentiu dificuldade, o freio automático foi baipassado, aí Vossa Senhoria pisou nos pedais para fazer o freio manual e teve dificuldades mesmo assim de frear...”

O piloto de fato dissera que, em virtude das condições peculiares da pista, molhada, ele se decidira “por baipassar, ou seja, sobrepor ao freio automático, utilizando, então, os freios normais do avião.

Em 2012, em outra sessão, em outra Câmara, também em pronunciamento oficial, um deputado gaúcho diz que “o Rio Grande do Sul está sendo baipassado, está sendo ignorado“.

Em 2004, um coronel do Ministério da Defesa, também em audiência na Câmara dos Deputados, afirma que “No que concerne ao Ministério da Defesa, temos um parecer favorável, desde que o Conselho de Defesa não seja baipassado nesse processo.”

Em 2001, o jornal Folha de S.Paulo já usava o termo baipassar, explicando-o: “adaptação da expressão inglesa “”bypass”, que significa contornar“.

Em uma crônica da Revista Veja, aparecem as formas conjugadas “baipassada” e “baipassou”.

No Rio de Janeiro, outro deputado diz, em 2013, que teme que o Governador esteja “querendo baipassar” a Câmara Legislativa.

Várias páginas de engenharia – inclusive esta, de uma certa “Universidade da Energia” – ensinam técnicas para “baipassar chaves fusíveis”.

Em 2009, famosa comentarista diz que o então Presidente Lula “não tinha o direito de baipassar tão grosseiramente os trâmites e a comissão técnica da Aeronáutica”.

Estamos diante de um novíssimo verbo da língua portuguesa?

No portal da Petrobras, numa seção de “glossário” com o jargão da empresa, encontramos o que deve ser uma das primeiras definições dicionarísticas do novo verbo em nossa língua:

Baipassar (do inglês bypass): contornar, ultrapassar, usar caminho alternativo. Tratar de um assunto de trabalho com o supervisor, sem o conhecimento do chefe imediato.

Quanto tempo mais até “baipassar” aparecer no Houaiss, no Aurélio ou no Priberam?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s