Cuidado! O “dicionário do aurélio” da Internet não é o “Dicionário Aurélio”

O verdadeiro Dicionário Aurélio não tem versão gratuita na Internet. O tal “Dicionário do Aurélio (dicionariodoaurelio.com) é um site vergonhosamente ruim, sem qualquer relação com o verdadeiro Dicionário Aurélio, que tenta se passar pelo verdadeiro Aurélio – mas, em termos de qualidade, é pior do que os piores microdicionários. Quem procura um dicionário de português grátis na Internet pode acessar o Dicionário Aulete (aqui) ou o Dicionário Priberam (aqui) – estes, sim, realmente bons.

image_thumb5b95d

Originalmente publicado em 1975 por Aurélio Buarque de Hollanda, o Dicionário Aurélio – atualmente em sua quinta edição – é até hoje o dicionário de português mais vendido na História, o dicionário de referência no Brasil (onde “estar no Aurélio” é sinônimo de “estar [uma palavra] correta”, “existir”) e é, até hoje, um dos maiores dicionários de português jamais feitos, com 143 387 palavras definidas.

Por tudo isso, é triste que muita gente venha caindo no golpe do criminoso “dicionário do aurélio“: um site “.com“, internacional (e que, por isso, os advogados do verdadeiro Dicionário Aurélio no Brasil e em Portugal têm tido dificuldade em tirar do ar), que se aproveita da fama do mais famoso dicionário da língua portuguesa para lucrar ao enganar o público, fazendo-se passar pelo verdadeiro Dicionário Aurélio, mas apresentando verbetes e definições de péssima qualidade, roubados da primeira edição (à época, bastante incompleta) de outro dicionário virtual, o Priberam.

Assim, não se deixem enganar: diferentemente do Priberam, do Michaelis e do Aulete (que têm, sim, versões grátis, abertas, na Internet), o Dicionário Aurélio não têm versão para consulta grátis na Internet. Se estiver atrás de um bom dicionário de português gratuito na Internet, suas opções são o Priberam (clique aqui), o Michaelis (aqui) e o Aulete (aqui). Apenas para português de Portugal, há também o dicionário da Porto Editora.

O Dicionário Aurélio de verdade, atualizado, tem aplicativo virtual para celulares e para Windows, com todo o conteúdo do dicionário, mas que só pode ser acessado se for comprado; fora isso, o Aurélio “em papel” está à venda nas livrarias.

312523096824756

Eis as capas das edições em papel da versão completa (o “Aurelião”) do verdadeiro Dicionário Aurélio:

18453841y2x2bvbfol-_ac_ul320_sr274320_novo-diccionario-aurelio-da-lingua-portuguesa-edicao-de-luxo-831601-mla20345721164_072015-f285938_722dicionario-aurelio-onlineimage_thumb5b95d

Clique aqui para acessar a página do DicionárioeGramática

16 comentários sobre “Cuidado! O “dicionário do aurélio” da Internet não é o “Dicionário Aurélio”

  1. Pingback: Qual o maior dicionário de português? | DicionarioeGramatica.com

    • E o pior é que há blogues sobre a língua portuguesa – e muitos! – que trazem links para ele como sendo o verdadeiro “Dicionário Aurélio”. O “Linguagista” e o “Ciberdúvidas”, por exemplo, ambos o traziam, até esta nossa publicação. Mais que ajudando criminosos, estavam a ajudar a difamar o pobre Aurélio – quem usa esse dicionário ruim achando usar o verdadeiro acabará decepcionado com a qualidade do que julga ser a obra verdadeira…

      Curtir

  2. E o Houaiss tem versom na Internet?
    Igualmente, se o Dicionário da Porto Editora é um bom dicionário pro português de Portugal (ainda que nom só de Portugal, tendo em conta que aqui se disse que é um dos melhores, por nom dizer o melhor, dicionário pro português africano), o Estraviz é um bom dicionário pros termos da Galiza (e na minha opiniom, o melhor dicionário galego).
    Hai uns pouco que chamam à minha língua “português da Galiza”, mas prefiro chamar-lhe “galego”. Todos na Galiza lhe chamamos “galego” e esta é uma denominação legítima, xa que a Galiza é o lugar onde naceu a língua hoje falada por mais de 250 milhões de falantes.
    E tampouco hai nengum problema que uma língua tenha 2 denominações. Velaí temo-lo exemplo do castelão/espanhol. Chama-se castelão porque é o lugar onde naceu essa língua (Castela), e espanhol porque foi Espanha o país que a expandiu polo mundo. É o mesmo neste caso: galego porque foi Galiza o lugar onde naceu a língua, e português porque foi Portugal o país que a expandiu polo mundo.
    Com isto podemos concluir que é legítimo dizer “português da Galiza”, mais que tamém o é dizer “galego do Brasil”, “castelão da Argentina” ou “espanhol da Espanha”. O certo é que moitas vezes se utiliza o termo castelão pra referirse exclusivamente à variante falada na Espanha dessa língua, como tamém se usa galego pra referirse especificamente à variante falada na Galiza. Por exemplo, os filmes e as séries em espanhol adoitam estar em duas dobragens: uma de “espanhol latino”, e a outra de “castelão”.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Pingback: A expressão “no aguardo” está correta? Existe “aguardo”? (Claro que sim.) | DicionarioeGramatica.com

  4. Como todos sabem, o Babylon voltou a ser um dicionário grátis (sim, no passado, no seu lançamento, ele já foi grátis, e até a versão 9.0 era pago). Você baixa gratuitamente o engine e os glossários de uma enorme lista grátis, onde se inclui português-inglês, inglês-português, portuguê-português, etc.
    Um cidadão aí converteu o dicionário Houaiss para o formato Babylon e disponibilizou na internet. Se buscar no Google, acha.

    Curtir

  5. A propósito, Anónimo galego, qual é a real diferença entre “espanhol” e “castelhano”. No Brasil são considerados meio que sinônimos. Por exemplo, se diz aqui que os argentinos falam o espanhol, mas também se diz que os argentinos falam o castelhano.
    E afinal, a Galiza pertence a que país, Espanha, Portugal, ou é uma terra de ninguém?

    Curtir

    • A Galiza pertence a Espanha (https://pt.wikipedia.org/wiki/Galiza).
      Respeito a diferença entre espanhol” e “castelão”, depende do contexto. Podem ser usados como sinónimos ou nom, mais pola frase bem se entende. Por exemplo, na oraçom que apontas na que os argentinos falam espanhol ou castelão; aí seriam sinónimos. Mais nos filmes ou nas séries, moitas vezes aparecem nas dobragens como “espanhol latino” e “castelão”. Aí nom seriam sinónimos, pois com castelão refere-se à variante falada na Espanha e com espanhol latino à variante falada na Hispanoamérica.
      Polo tanto, depende da situaçom. Mais, em geral, bem se entende a que se refere.

      Curtir

  6. O seu texto acima, você escreveu “Polo tanto, depende da situaçom”. Isto é galego (português da Galiza)? Em português americano (Brasil) escreve-se “Por tanto, depende da situação”.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s