O feminino de piloto é pilota

maria-villota-en-coche-de-formula-1

O feminino de piloto é pilota (pronúncia /pilôta/) – como se vê em dicionários portugueses e brasileiros, como o Dicionário Priberam (clique aqui para ler), que define “pilota” como: 1. Mulher que dirige uma embarcação, uma aeronave ou um veículo em provas automobilísticas; 2. Mulher que dirige alguma coisa, e como o brasileiro Grande Dicionário Sacconi:

IMG_2320-2

Para que expressões como “piloto chinesa” ou “a piloto” não fossem erros de gramática, a palavra piloto teria de ser um substantivo de dois gêneros (como repórter, jovem, mártir, fã, dentista, etc.). No entanto, a palavra piloto – como bem ensina o Dicionário Aurélio e o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) da Academia Brasileira de Letras – é um substantivo apenas masculino: não existe “a piloto”, nem “uma piloto”, ou “piloto chinesa”. O certo, como ensinam também os gramáticos Napoleão Mendes de Almeida, Sacconi e o Professor Pasquale,  é simplesmente “a pilota”: uma pilota chinesa, uma pilota de avião, uma pilota de moto, uma pilota de fórmula 1, uma copilota, etc.

A maioria dos dicionários em papel não registra pilota separadamente, simplesmente porque os dicionários em geral não registram o feminino dos substantivos. Os dicionários não indicam qual o feminino de professor ou ministro, mas é óbvio que não se diz “a professor” nem “a ministro”. Aliás, nem tão óbvio: não muito tempo atrás, a maioria dos jornais escrevia sobre “a primeiro-ministro Margaret Thatcher”, simplesmente porque o feminino “primeira-ministra”, até então um fato novo na História e, por consequência, na língua, causava estranheza a ouvidos conservadores. (Aliás, já neste século, há jornais que ainda não se acostumaram: RTP, com notícias da Agência Lusa, em 2005: “O filho da ex-primeiro-ministro Margaret Thatcher…”).

Da mesma forma, é só porque o Exército brasileiro (como os de quase todo o mundo) quase não tem mulheres que ainda haja quem (erroneamente) chame uma mulher de soldado: uma mulher, naturalmente, só pode ser uma soldada.

Da mesma forma, são corretíssimos os femininos adidaalfaiatabacharelafilhotageneralamarechala, mecânica, música, oficiala, paraninfa, reitora e sargenta. E, da mesma forma que até poucos anos atrás se falava em “a senador”, “a ministro”, “a conselheiro” e “a capitão”, muito em breve será absurdo se referir a uma pilota de carro, avião ou moto como “a piloto”.

7 comentários sobre “O feminino de piloto é pilota

  1. Pingback: O problema do “português decoreba” dos cursinhos… | DicionarioeGramatica.com

  2. Jornais supostamente de bom nível até hoje escreverem “uma piloto”, por não acharem a palavra “pilota” no dicionário, me faz lembrar um causo que li num blogue, não lembro qual: o blogueiro conta que, numa livraria, estava próximo de um casal folheando o dicionário, ao que a menina enfim aponta triunfante: “Está vendo? Não existe “obrigada” no dicionário! A tua irmã está errada quando diz que nós mulheres não devemos agradecer com “obrigado”…

    Curtido por 2 pessoas

  3. Pingback: Carteira: o feminino de carteiro | DicionarioeGramatica.com

  4. Pingback: O feminino de “soldado” é “soldada” | DicionarioeGramatica.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s