“Catota”: uma coisa no Brasil, outra em Cabo Verde

No Brasil, catota significa, como bem define o Priberam, “muco seco aderente às fossas nasais” – em outras palavras, a meleca seca de nariz.

Na África que fala português, porém, o significado é outro, ainda não registrado por nossos dicionários: em Cabo Verde, catota é uma palavra de baixo calão para vagina, como pode ser visto aqui, aqui e aqui – ou ainda nesta explicação da Folha de S.Paulo, há doze anos:

Na abertura da coluna na semana passada, nós brincamos aqui que, em homenagem à data, o presidente George W. Bush prometera parar de tirar catota do nariz, se fosse reeleito. Acontece que a coluna tem assíduos leitores de Cabo Verde, e eles tomaram um baita susto com a brincadeira, porque em Cabo Verde catota significa vagina.

5 comentários sobre ““Catota”: uma coisa no Brasil, outra em Cabo Verde

  1. Não, não seria. Pode ser que fosse regionalismo em 1975, como colocou Aurélio em seu primeiro dicionário, que o Houaiss só fez copiar da definição nunca atualizada. Mas a pessoa que definiu catota como meleca no dicionarioinformal é de Mato Grosso do Sul (http://www.dicionarioinformal.com.br/catota/), este tuiteiro paranaense a usa (https://twitter.com/digo_sanches/status/684510256983072768), assim como o comediante Rafinha Bastos (https://twitter.com/rafinhabastos/status/682710816236396545), este tuiteiro gaúcho (https://twitter.com/Chandelierives/status/683322072664268800), este outro de Santos (https://twitter.com/poxaues/status/683308067988090881), este outro de São Paulo (https://twitter.com/ricateixeira/status/683067662147141633), o Estado de S. Paulo (http://blogs.estadao.com.br/tragico-e-comico/2010/07/02/argentina-e-alemanha-futebol-e-escatologia/), o R7 (http://entretenimento.r7.com/humor/fotos/que-nojeira-e-essa-celebridade-ou-anonimo-todo-mundo-tira-catota-do-nariz-23082015), a Folha de S.Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u22706.shtml)… Mas concordo que é termo que se nacionalizou há poucos anos. Não terá sido há mais de 10 anos que ouvi o termo pela primeira vez, com o sentido daquilo que sempre chamara ranho, meleca, tatu…

    Curtido por 1 pessoa

  2. Não; de novo, não dá nem pra dizer que o erro é “do” Houaiss, pois a definição foi 100% plagiada do Aurélio (como mais da metade das entradas do Houaiss), mas, do Aurélio ou do Houaiss, nem a indicação de pronúncia se salva: por razões naturais da língua, como você mesmo “sentiu”, o que sempre ouvi (fora do Nordeste) foi catóta: https://www.youtube.com/watch?v=zqzxA9Un7Wk , https://www.youtube.com/watch?v=bDkOQZ3TlVQ , https://www.youtube.com/watch?v=cfC9Gm_clSw etc.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s