Conta corrente não tem hífen

Untitled

Conta corrente ou conta-corrente? Com ou sem hífen?

Uma “conta em banco, de depósitos à vista”, é uma conta corrente, sem hífen mesmo – como ensinam o Dicionário Aurélio, o Dicionário Aulete, Celso Luft e o Dicionário da Academia Brasileira de Letras, além do próprio Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) – que ensina que c/c é a abreviatura de “conta corrente”.

IMG_0205

É, ainda, a forma usada por toda a imprensa (vide o Estadão, O Globo, o Valor, a Veja, a Folha, etc.) e, o mais importante, por todos os bancos no Brasil: o Banco do Brasil, a Caixa, o Santander, etc.

Novamente (como no caso de broxar), a atual edição do Houaiss fica sozinha, e erra sozinha: destoando do Aurélio e dos demais, Houaiss grafa “conta-corrente” com hífen – “uma bobagem do Houaiss“, diz o Professor  Lutibergue, “um lapso do Houaiss“, diz a Professora Maria Tereza Piacentini; um erro, dizemos nós.

A maior ironia é que o próprio acadêmico e filólogo Antônio Houaiss mandava escrever “conta corrente” sem hífen: no dicionário enciclopédico organizado ainda em vida (o Dicionário Enciclopédico Koogan-Larousse), Houaiss é taxativo: Conta corrente, sem hífen, é a “conta aberta em banco” (ver abaixo). O erro, portanto, não é de Antônio Houaiss, brilhante filólogo; mas sim da equipe que atualiza o dicionário que leva o nome do acadêmico, infelizmente falecido anos antes da conclusão e publicação do primeiro Dicionário Houaiss.

IMG_1625.JPG

IMG_0197

De todos modos, o erro da equipe do Dicionário Houaiss certamente vem de uma “compreensão” equivocada do VOLP, o Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras. O VOLP traz “conta-corrente”, com hífen – mas o problema é que a palavra “conta-corrente” até existe, e por isso o VOLP a registra; mas, como o VOLP não traz significados, é preciso saber que “conta-corrente” é uma coisa, mas a conta em banco, que é a conta corrente, sem hífen, é outra.

Se, por exemplo, pesquisar por livre-comércio no VOLP, encontrará a palavra assim, com hífen – mas só se for a um bom dicionário, descobrirá que “livre-comércio” é a teoria que estuda o livre comércio (sem hífen!).

Da mesma forma, o VOLP traz “bom-dia”, e um desavisado poderia achar que isso significa que “bom-dia” sempre tem hífen. Mas um bom dicionário explica que “um bom-dia” é o nome do cumprimento usado por uma pessoa que diz “Bom dia” (sem hífen).

Assim, o VOLP registra “conta-corrente” com hífen, mas precisa-se recorrer a um bom dicionário como o Aurélio para entender que contas-correntes são os “livros onde se escrituram as contas correntes dum estabelecimento comercial”:

IMG_0205IMG_0206

Para não restar dúvida, basta ver que o próprio VOLP da Academia traz, após a lista de palavras, a lista de abreviaturas, onde ensina que c/c é a abreviatura de “conta corrente” (sem hífen). E, mais: o Dicionário da Academia Brasileira de Letras também ensina corretamente:

Dicionrio-Ilustrado-da-Academia-Bras-de-Letras-Edio-20150127164911IMG_0201

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s