Onlaine, aportuguesamento de on-line/online, no Vocabulário Ortográfico Atualizado

Untitled

Na mais recente edição (2014) do seu Vocabulário Ortográfico Atualizado da Língua Portuguesa, a Academia das Ciências de Lisboa – análoga portuguesa da Academia Brasileira de Letras – acolheu, como palavra portuguesa, a palavra onlaine – corretíssimo (e mais que bem-vindo) aportuguesamento do inglês on-line, também escrito online.


onlaine

Adjetivo
on.lai.ne, comum de dois gêneros

  1. situado e acessível na Internet
    • Eles oferecem uma suporte técnico onlaine aos usuários.
    • Ela fica o dia inteiro onlaine.
    • Qual o melhor dicionário onlaine que você conhece?

Etimologia
Do inglês online.


 

Supõe-se que um falante competente da língua portuguesa, com boa cultura, deve ser capaz de expressar-se em sua própria língua sem precisar recorrer todo o tempo a palavras estrangeiras. A completa aversão e repúdio ao uso de toda e qualquer palavra estrangeira, por outro lado, revela ignorância talvez até maior, por ser óbvio que a língua portuguesa nada mais é, em essência, que uma grande amálgama de vocábulos estrangeiros e deturpações da sua base originária, o latim vulgar. Não há sentido abominar o uso da expressão inglesa online, universalmente utilizada por sintetizar um conceito até recentemente inexistente; e, após anos de insistência (por exemplo, pela Porto Editora, com seus dicionários “em linha”), fica claro que não há versão “portuguesa” da expressão que tenha condições de vingar no uso comum; “em linha”, por exemplo, sequer seria um grande remédio, pois criaria ambiguidade com o sentido que já tem – de “ao telefone”.

A solução, portanto, é o aportuguesamento, que a Academia portuguesa fez à perfeição. Sendo bem-formado, e tão útil, já passamos a usá-lo – e inclusive já o colocamos em nossa lista de aportuguesamentos recentes (que também inclui neologismos de outras origens).

Agora é esperar que a palavra se popularize: quanto tempo levará para ser acolhida por algum dicionário – seja um em papel, seja um dicionário onlaine?

9 comentários sobre “Onlaine, aportuguesamento de on-line/online, no Vocabulário Ortográfico Atualizado

  1. Mas a definição que aparece com certeza não é da Academia das Ciências de Lisboa, porque em Portugal não se escreve nem gênero com acento circunflexo (seria género) nem se usa essa colocação pronominal brasileira: da qual você pode se socorrer (seria da qual você se pode socorrer/da qual você pode socorrer-se). Essa abundância do pronome você nos exemplos também não é típica dos portugueses.

    Curtir

  2. Não seria preferível «onelaine»? Assim, terá de se ler, parece-me, «õlaine», já que o «n» no fim de uma sílaba representa, normalmente, apenas a nasalação da vogal precedente; é uma consoante gráfica.
    Não sendo eu fundamentalista, creio que «em linha» serviria perfeitamente, quisessem os falantes, obviamente. Diz que «criaria ambiguidade com o sentido que já tem», mas o mesmo não ocorre com a palavra «online» para os falantes ingleses?

    Curtir

    • Caro Mário, em inglês não há a ambiguidade – “online” só tem sentido relativo a computador (como se pode ver em http://www.oxforddictionaries.com/pt/defini%C3%A7%C3%A3o/ingl%C3%AAs/online?searchDictCode=all). “Onelaine” só funcionaria para português europeu moderno, em que se comem os ee átonos. Em português brasileiro e africano (e mesmo em europeu clássico), se um “e” está escrito entre duas consoantes no meio da palavra, ele seria pronunciado, o que distorceria a pronúncia. E, sendo a própria puritaníssima e portuguesíssima Academia de Lisboa a propor a forma “online”, não vamos nós discordar – ainda mais quando concordamos plenamente ser o aportuguesamento ideal.

      Curtir

      • OK, não vou discutir porque pensei sobretudo no português europeu. Também não acho nada grave que se diga «õline». Os aportuguesamentos promovem obviamente alterações na pronúncia. Deixe-me, entretanto, dizer-lhe que eu não chamaria à Academia «puritaníssima», bem pelo contrário. O seu dicionário deu muita controvérsia, graças a opções bastante arriscadas, como por exemplo aportuguesar as palavras «stress» e «stand» para «stresse» e «stande».

        Curtido por 1 pessoa

        • Corretíssimo e verdadeiro, Mário! Mas note que houve uma grande mudança completa na orientação da Academia de Lisboa: em 2001, deram à luz o ao mesmo tempo célebre e infame Dicionário da Academia, depois de duas outras tentativas em que não tinham conseguido passar da letra “A”. Esse dicionário de 2001, sob responsabilidade do Malaca Casteleiro, apesar das boas definições foi considerada infame e sequer levado a sério por muitos justamente pelo “liberalismo” ortográfico: consagrou formas como stresse e stande, croissã e toilete com pronúncia de “uá”, icebergue com pronúncia “ai”, entre outros barbarismos e barbaridades. Década e meia depois, tudo mudou: o Malaca, no meio tempo, foi demitido da chefia do instituto de lexicologia e lexicografia da Academia, e a Academia mudou completamente seu posicionamento ortográfico: o novo Vocabulário, publicado em 2012, republicado em 2014, com o mesmo número de palavras que o Dicionário de 2001 (70 mil) – as quais serão definidas na próxima edição do Dicionário da Academia, ora em elaboração – foram todas “corrigidas”, em estrito respeito à ortografia história portuguesa: jogou-se fora icebergue, e acolheu-se aicebergue; jogou-se fora croissã, e acolheu-se croassã; jogou-se fora toilete, e acolheu-se toalete; jogaram-se fora chip, bip, ring, blackout, lockout e cocktail, e acolheram-se chipe, bipe, ringue, blecaute, locaute e coquetel… Em suma, ao contrário do que alardeiam os mais pessimistas, as coisas têm evoluído – em boa direção 🙂

          Curtido por 1 pessoa

    • Caro Emanuel, Não vejo nenhum aportuguesamento possível (que pudesse ter uso, sem ser ridículo/risível), nem vejo necessidade disso; online se usa muito mais que off-line, pois não é só o antônimo dessa; usa-se muito mais, com o sentido de “na Internet”, “virtual” – como em “Dicionário On-line”, etc., em que o antônimo não é necessariamente off-line.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s