Sargenta, feminino de sargento

IMG_2675

“Sargento” é uma palavra normal da língua portuguesa, que, como qualquer outra masculina terminada em “o”, faz plural em “a”: sargenta, feminino registrado no Vocabulário da Academia Brasileira de Letras e nos dicionários, que ensinam que sargenta é a forma feminino de “sargento”, que por sua vez é palavra exclusivamente masculina. “A sargento”, “uma sargento” são formas tão erradas quanto “a menino”.

Em reportagem sobre o papel de militares nos jogos olímpicos do Rio, a rede Globo acaba de afirmar que “mais duas sargentos” acabam de ganhar medalhas. Por favor, Rede Globo: não é porque os militares falam errado que vocês precisam passar adiante esse erro, que até ofende os ouvidos. Não há nenhum motivo pelo qual a palavra sargento seria uma exceção na língua portuguesa – é uma regra de português que os substantivos comuns masculinos terminados em “o” fazem seu feminino em “a”.

E, como ensinam o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa e todos os bons dicionários, “sargento” é palavra masculina (e não comum de dois gêneros: não existe, portanto “a sargento”). E o feminino, completamente regular, é sargenta – palavra devidamente registrada no Vocabulário Ortográfica da Academia Brasileira de Letras e em dicionários.

Em resumo: de acordo com os dicionários, com a gramática e com a Academia Brasileira de Letras, a palavra “sargento” é um substantivo apenas masculino, e o seu feminino é sargenta, e formas como “a sargento“, “uma sargento“, “duas sargentos” são erros grosseiros que até se explicam pela falta de costume (afinal, ainda há, infelizmente, relativamente poucas mulheres nas forças armadas), mas que em termos gramáticos fazem tanto sentido quanto “uma menino” ou “uma brasileiro“.

sol

5 comentários sobre “Sargenta, feminino de sargento

    • Kaue,

      O que o autor (ou autora?) do blogue quis dizer é que os militares dizem, incorretamente, sargento em lugar de sargenta, referindo-se a mulheres que têm essa patente.

      Não quis dizer que os militares falam, como um todo, mais errado que a média dos brasileiros.

      Não procure pelo em ovo.

      Curtir

  1. Qual a definição de “errado”? Qual prejuízo de gênero isso traz? Militar nem ninguém fala errado. Leia um pouco de linguística antes de afirmar que uma categoria fala certo ou errado.

    Curtir

  2. Primeiramente, devemos esclarecer que existem na língua portuguesa as formas femininas soldada, sargenta, coronela, capitã e generala. No entanto, como as Forças Armadas resolveram não adotá-las, preferindo empregar o nome do posto, tanto para os homens como para as mulheres, (até porque alguns ficariam estranhos, como ‘a tenenta’, e outros nem feminino teriam, como ‘major’ e ‘cabo’), a única diferenciação fica sendo o artigo. Exemplo: “A coronel Maria passou as instruções a capitão Marli”.

    Fora da hierarquia militar, no caso particular de capitão, pode-se dizer que é correto – existe esse registro em alguns dicionários – falar em “capitoa”, mas é preferível usar o feminino capitã. Aliás, esta palavra é bastante usada, pois designa também o “chefe; a pessoa que comanda, que dirige”, ou “atleta que representa a equipe”. Exemplo: “Na nossa gincana foi atribuído um prêmio às capitãs das cinco equipes”. (Informações retiradas do site http://kplus.cosmo.com.br/materia.asp?co=60&rv=Gramatica)

    Curtir

Deixe uma resposta para marcelo duran Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s