Plural das palavras terminadas em -ão: o espanhol ajuda

O plural de capitão é capitães, mas o de cristão é cristãos e o de avião é aviões. Ao contrário do que afirmam muitos professores, porém, não é uma completa falta de regras; há uma lógica que explica esses diferentes plurais, e há até uma regra que pode ser usada… por quem sabe espanhol.


As palavras que terminam em “ão” costumam causar dúvida no plural. Isso porque os vocábulos terminados em -ão podem ter plural com três terminações diferentes:

  • -ão pode virar -ães: cão, cães; pão, pães; capitão, capitães;
  • -ão pode virar -ões: ação, ações; coração, corações; razão, razões;
  • -ão pode virar -ãos: mão, mãos; irmão, irmãos; cidadão, cidadãos.

O motivo para essa aparente incoerência da língua é o fato de que a terminação “ão” é o resultado da padronização histórica de três terminações etimológicas distintas: -an, -on e -ano, que, na passagem do galego para o português moderno, deixaram de distinguir-se, transformando-se todas em “ão“.

Aí, ajuda o conhecimento etimológico – ou ainda, neste caso específico, também serve o conhecimento da língua espanhola. Isso porque o espanhol manteve as três terminações diferentes (-an, -on e -ano), e basta saber como uma palavra terminada em -ão é pronunciada em espanhol para saber qual será seu plural em português (-ães, -ões ou -ãos, respectivamente).

Em espanhol, por exemplo, cão é can; pão é pan; alemão é alemán; e capitão é capitán. Coerentemente, todas elas têm o mesmo plural em português: -ães (cães, pães, alemães, capitães).

Os terminados em -on, que formam o maior grupo (avión, canciónconstitución, corazónexportaciónmaldición, razón), são aqueles que, em português, têm o plural em -ões (ações, aviões, canções, corações, constituições, exportações, maldições, razões).

E aqueles que em espanhol terminam em -ano (mano, ciudadano, hermano, huérfano, grano, órgano) são os que, em português, têm plural em -ãos: mãos, cidadãos, irmãos, órfãos, grãos, órgãos.

Como se vê, nada na língua é por acaso.

Apenas uma ressalva: por ser o mais numeroso, o grupo do -on (que faz o plural em -ões) acabou “contaminando” algumas palavras dos outros dois grupos, que passaram a admitir, além do plural etimológico, também a forma em -ões, que de tão usada acabou por se tornar aceita e, com o tempo, até mesmo a mais usada.

É por isso que guardião, por exemplo (em espanhol guardián) admite, além do plural etimológico guardiães, também o plural guardiões.

É também o caso de verão, cujo plural, pela regra acima exposta (em espanhol diz-se verano), só poderia ser verãos – e de fato verãos é o plural histórico e que, embora hoje até cause estranheza (pelo fato de a forma “verões” ser a mais usada já há tempos), continua a ser também correto, como se pode ver em qualquer bom dicionário.

12 comentários sobre “Plural das palavras terminadas em -ão: o espanhol ajuda

  1. Plural de Região : Na prova de um concurso tinha a opção Regiãos. Me deram errada a questão, mas consultando alguns sites a palavra pode ser usada nas duas flexões. Regiãos ou Regiões.
    Qual é o correto o seu uso?

    Curtir

    • Caro Elvio, Nenhuma gramática ou dicionário que eu conheça aceita o plural “REGIÃOS”, apenas “REGIÕES”, que, além de ser o único que já ouvi na vida, é também o único que faz sentido pela origem da palavra. Há várias palavras que admitem mais de um plural, mas “região” não é uma delas.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Então, o plural de “refrão” é “refrães”?
    É que estava a ler um livro e atopei-me cum “refrões”. Eu pensava que como no castelão é “refrán”, o plural seria “refrães”. Polo tanto, refrões é o plural correto ou é uma “contaminação” coma “guardiões” e “verões”?

    Curtir

    • Caro galego, É bom ver que o texto acima foi útil, já que você acertou em cheio: o plural etimológico e correto de refrão é refrães, como ensinam vocabulários, dicionários e gramáticas. Como os brasileiros e portugueses desconhecem a regra acima (e porque, mesmo que a conhecessem, a verdade é que ela não é intuitiva nem prática), a tendência dos falantes é “regularizar” todos os terminados em “ão”, criando para todos plurais regulares em “ões”. No caso de refrão, porém, nenhum dicionário ou gramática aceita ainda a forma “refrões” – razão pela qual se deve considerar, sim, que foi um erro da editora.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Vale a pena ler: https://books.google.cz/books?id=zh8NAwAAQBAJ&pg=PA18&dq=plural+de+refr%C3%A3o&hl=pt-BR&sa=X&redir_esc=y#v=onepage&q=plural%20de%20refr%C3%A3o&f=false

    O Houaiss 2009 abona três plurais: refrãos, refrães e refrões (mais usado, palavras dele). Sei, você vai dizer que ele está cheio de erros. Não concordo nem discordo dele, estou apenas transcrevendo o que leio. Eu também acho que é mais seguro usar refrães ou refrãos, mas o interessante é que tanto o Houaiss quanto a Maria Helena de Moura Neves nas suas pesquisas, suponho e quero acreditar que acuradas, chegaram à mesma conclusão, que o mais usado é refrões. Foi o mesmo resultado a que eu cheguei fazendo uma pesquisa no Google Livros com os três plurais: refrões – primeira posição, refrãos – segunda posição, refrães – terceira posição.

    Curtido por 1 pessoa

    • Caro Luciano, Não, não usaria de “o Houaiss tem muitos erros” (e os tem, mas ainda assim é o dicionário mais completo) para justificar deixar de lado o Houaiss num comentário em que digo genericamente que “os dicionários não aceitam esse plural”; acontece que uso o recém-lançado Houaiss 2016 e, lá, não há nem sinal de “refrões” – em outras palavras, a equipe do Houaiss incluiu o plural alternativo “refrões” na versão de 2009 (pois na versão de 2001 tampouco se aceitava) e, em seguida, por razões que não sabemos (alguém terá escrito para eles criticando o “liberalismo” excessivo que os levara a aceitar “refrões”?), cortaram fora o plural polêmico.

      Curtido por 1 pessoa

    • Ainda assim, repito o que disse ao galego: mesmo que os dicionários e gramáticas resistam, parece-me inevitável que, no futuro, todos os substantivos terminados em -ão (tirando os poucos de uso diário, como irmão, mão, etc.) acabarão tendo um plural regularizado em -ões. Não faz sentido cobrar de cada falante que conheça a etimologia da palavra antes de saber qual plural empregar.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s