“Costa-ricense”, e não “costa-riquenho”

833px-Flag_of_Costa_Rica_(state).svg

Quem nasce na Costa Rica é costa-ricense – forma melhor do que costa-riquenho.

A terminação “-enho” para adjetivos pátrios não é própria da língua portuguesa – é o simples aportuguesamento da terminação espanhola “-eño“, e portanto somente ocorre em adjetivos pátrios emprestados do espanhol, naturalmente referentes a países e lugares onde se fala espanhol: panamenho (do Panamá), hondurenho (de Honduras), pacenho (de La Paz), etc.

Ocorre que nem em espanhol os habitantes da Costa Rica são chamados costarriqueños (palavra “pouco usada” em espanhol, segundo o Dicionário da Real Academia Espanhola),  mas sim costarricenses.

Se só usamos a terminação “-enho” em empréstimos do espanhol, e mesmo em espanhol a forma usada é costarricense, não há justificativa, assim, para que em português usemos o adjetivo “costa-riquenho”.

(Em português, diferentemente do que ocorre em espanhol, os gentílicos devem obrigatoriamente separar-se por hífen – logo, escrevemos costa-ricense.)

A forma “costa-riquenho” é frequentemente ouvida por gente pouco habituada a falar da Costa Rica, por influência de Porto Rico – cujos habitantes são, eles sim, porto-riquenhos.

Manual de Redação do Ministério das Relações Exteriores brasileiro apenas admite a forma costa-ricense como adjetivo pátrio para a Costa Rica.

Bem é verdade que os dicionários trazem tanto costa-ricense quanto costa-riquenho e mesmo outras formas, como costa-riquense. Os mesmos dicionários, porém, também trazem “brasilíada”, “brasilense” e mesmo “brasiliense” como adjetivo pátrio para o Brasil. Embora não seja, portanto, tecnicamente incorreto chamar alguém nascido no Brasil de “brasilense”, é importante que quem escreve sobre o Brasil saiba que o adjetivo que de fato se usa é “brasileiro”.

Do mesmo modo, embora não se possa dizer que a forma “costa-riquenho” é errada (do mesmo modo que brasilense também é correto), vale a quem interessar saber que – do mesmo modo que chamar alguém nascido no Brasil de “brasilense” pode causar estranheza, uma vez que a forma mais usada é “brasileiro” – o adjetivo mais aceito e mais usado por aqueles que escrevem frequentemente a respeito da Costa Rica é costa-ricense.

2 comentários sobre ““Costa-ricense”, e não “costa-riquenho”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s