Boa nova (notícia boa) não tem hífen; “boa-nova”, com hífen, é inseto

dsc00646A borboleta da foto acima é uma boa-nova. Já uma boa notícia é uma “boa nova”, sem hífen.

Uma “boa nova”, no sentido de “boa notícia”, leva hífen? Não.

Hífen não é enfeite – usa-se quando necessário. E é necessário para marcar que duas palavras unidas perderam o seu sentido literal.

A expressão “bom senso”, por exemplo, significa literalmente um sentido (senso) de qualidade (bom) – como ambos os termos estão em seu sentido literal, não levam hífen. Da mesma forma, uma “greve geral” é literalmente uma greve que é geral, e uma “assembleia geral” é uma assembleia que é geral – por isso não levam hifens.

E uma “nova”, de acordo com qualquer dicionário, é o mesmo que “notícia” – de modo que uma “boa nova” é literalmente uma “boa notícia”. Colocar hífen nesse caso não é apenas desnecessário – é errado.

Se alguém for, porém, ao Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras, lá encontrará boa-nova, com hífen. Por quê? Simples razão: porque boa-nova é também o nome de uma borboleta – e todos os nomes de espécies de animais e plantas levam hifens (em muitos casos, justamente para diferenciá-los de composições vocabulares comuns).

O Acordo Ortográfico de 1945, aliás, usava justamente esse termo entre os exemplos de encadeamentos em que o hífen era obrigatório: “boa-nova (inseto)“.

Sim, no texto do Acordo está explícito: boa-nova, com hífen, é o inseto.

Mas alguém na equipe que faz o dicionário Houaiss entendeu errado, viu boa-nova no Vocabulário Ortográfico e passou a supor que “boa nova”, no sentido de “boa notícia”, tem hífen. E aí, como em tantos outros casos, os vários dicionários que copiam cegamente o Houaiss copiaram mais esse erro do Houaiss.

[Após a publicação deste texto, a equipe do dicionário Houaiss fez a correção na versão do dicionário na Internet – agora, seguindo o que ensinamos acima, trazem “boa nova” sem hífen como “boa notícia”, dentro do verbete “nova”, e boa-nova, com hífen, apenas como “borboleta”.]

O excelente dicionário Aurélio, o dicionário da Academia Brasileira de Letras e os dicionários portugueses da Priberam e da Porto Editora também ensinam corretamente: uma boa notícia é uma boa nova, sem hífen. Boa-nova, com hífen, é “qualquer pequena borboleta branca, tida como anunciadora de boas notícias“.

Colocar hífen em boa-nova (em seu sentido literal) é o mesmo que escrever “boas-notícias” ou “boa-notícia”: um erro.