Malanje ou Malange?

malange

Em Angola é comum a dúvida quanto a se é “Malanje” ou “Malange” que se escreve o nome da província angolana e da sua capital. Os nossos leitores assíduos poderiam nunca ter ouvido falar nesse lugar, mas saberiam já que, se se trata de um nome africano, deve ser escrito com “j”, e não com “g”. E acertariam. A grafia oficial é mesmo Malanje, com jota.

Como já ensinamos aqui, por convenção ortográfica usa-se em português o jota – e não a letra gê – na escrita das sílabas que soam “je” e “ji” em palavras portuguesas vindas de línguas africanas.

Por se tratar de nome próprio é claro, porém, que a forma oficial poderia ser diferente – governos, decretos e leis municipais podem sempre, é claro, oficializar uma grafia “errada”, isto é, que não segue as regras ortográficas oficiais (como já vimos ser o caso dos nomes de vários municípios brasileiros) – e, em se tratando de nomes de localidades (ou de pessoas) de países lusófonos, o correto é seguir o uso registrado “no papel”, mesmo que esse contrarie as normas ortográficas.

No caso de Malanje, porém, não há polêmica: embora de fato se veja por aí, com alguma frequência, a grafia Malange, o fato é que o governo da cidade, da província e mesmo o nacional de Angola respeitam a ortografia oficial portuguesa e escrevem sempre Malanje – como se pode ver nesta lista da página oficia do governo angolano, com os nomes oficiais de todas as províncias do país.

hospital_geral_de_malanje

O que é caçanje? Qual o significado de caçanje ou caçanjes?

Pergunta: O texto do novo Acordo Ortográfico menciona a palavra “caçanje”, mas não a encontrei no Houaiss e nem mesmo na Wikipédia. O que afinal significa caçanje?

Resposta: Caçanje é o nome de um grupo étnico de Angola, bem como (com inicial maiúscula, “Caçanje”) o nome da localidade angolana associada ao povo caçanje. A palavra é, portanto, tanto um substantivo quanto um adjetivo (“os caçanjes”; “a nação caçanje”; etc). Também é chamada caçanje a língua crioula, baseada na língua portuguesa, falada pelos caçanjes.


Aurélio 
traz também um segundo significado de caçanje, por extensão obviamente depreciativa e politicamente incorreta do sentido original, como “português mal falado ou mal escrito”.

A palavra caçanje consta do Acordo Ortográfico de 1990 – mais especificamente da “Base III” do Acordo, que trata dos diferentes usos de letras que reproduzem o mesmo som em português: por exemplo, “ç” e “ss”; “j” e “g”; etc. Nesse caso específico, os leitores atentos do DicionárioeGramática.com.br, sabendo se tratar do nome de um povo africano, já teriam acertado que a palavra deveria ser escrita com “ç”, e não com “ss”; e com “-je”, e não com “-ge”.

Isso porque, como já explicado em respostas sobre a grafia de “tagine” e de “Hégira“, é o ç que se usa preferivelmente (e não o dígrafo ss) no interior de palavras de origem africanaárabetupi (açúcar; paçoca; Mombaça; muçulmano); e é a letra j que se usa antes de “e” ou “i” em palavras de origem africana e tupi (acarajé, jiboia, pajé), enquanto a letra é usada antes de “e” ou “i” em palavras de origem árabe (álgebra, algema, auge, gengibre, giz).

Embora não se aplique a “caçanje”, outra dica que se pode reter é a de que é a letra x, e não o dígrafo “ch“, que se usa em palavras das mesmas três origens acima mencionadas (africanas, árabes e tupis) ou ainda provenientes da língua persa: abacaxi; oxalá! (sinônimo de tomara!); xadrez; xarope; xavante; xaria; xale; almoxarife; muxoxo.