Penal é estojo escolar… mas onde?

IMG_9880.JPG

Em partes do Brasil, os objetos acima – estojos escolares, em que se guardam canetas, lápis e outros itens do material escolar – são chamados penais. Um claro arcaísmo, derivado das antigas penas, que se usavam no lugar de canetas. Mas onde de fato se usa o termo?

O Houaiss registra: penal: substantivo masculino (MG, PR) Estojo escolar para guardar lápis, borracha, caneta etc“. Mas uma rápida pesquisa no Twitter (por exemplo por “meu penal”) mostra que todas as mais de cem últimas ocorrências da palavra penal com sentido de estojo escolar vieram do estado de Santa Catarina ou da cidade paranaense de Curitiba – única cidade não catarinense em que a palavra ocorreu.

Além de as populações do Paraná e de Minas Gerais serem bastante maiores que a de Santa Catarina, foi praticamente só em SC que se registra o uso contemporâneo da palavra, sem restrição a qualquer cidade – apenas nos últimos dias, por exemplo, há tuítes com a expressão “meu penal” vindos de FlorianópolisSiderópolis, CriciúmaRio do SulPorto União, Joinville, Içara, Blumenau e Jaraguá do Sul.

Em outras palavras: penal deve sim estar nos dicionários, com o sentido que aparece no Houaiss, mas o estado da federação em que mais se usa (SC) não aparece indicado no Houaiss.

Editado: após a publicação do texto acima, o Houaiss corrigiu a definição de “penal” na versão digital do dicionário, incluindo a indicação de “SC” (Santa Catarina) como local em que se usa o termo.